Eu não perdi nada!

Se eu tivesse escolha após a licença maternidade, na época eu não teria retornado ao trabalho.

Hoje eu já não sei mais. Aliás talvez não quisesse para não precisar mais acordar tão cedo, pq o sono ainda é algo que pega (e mto!) na minha vida. Ou certamente pra suprir essa saudade que sinto qdo estou longe dela (pq essa... ah não vou me acostumar nunca!)

Qdo voltei ao trabalho eu tinha os medos comuns de tds as mães na dúvida se voltam ou não após a LM: será que minha filha me deixaria de lado ou me amaria menos sendo cuidada por outra pessoa? Será que sobraria tempo exclusivo pra ela? Será que eu iria perder algo importante do desenvolvimento dela? Será que eu seria menos mãe se eu não estivesse com ela o tempo td?!

Foram dúvidas que me fizeram sofrer por vários meses mas hoje, 9 meses após meu retorno ao trabalho e td a mudança na nossa rotina, consigo enxergar td com mais simplicidade e ver que eu não precisava ter sofrido tanto com essas questões.
Não fico com minha filha 24h por dia mas sou mãe em período integral SIM! Ou por acaso eu deixo de ser mãe qdo estou em sala de aula e ela com minha mãe? Nunca!

Lógico que me sinto mais cansada trabalhando fora, acordando a noite inteira, cuidando dela, do marido e da casa. Mas trabalhar fora me ensinou a organizar melhor o meu tempo e ainda rola um tempo livre em que o tempo é todinho dela. Consigo brincar com ela (e mto!), assistirmos filmes e desenhos, ler livros, passear, ou simplesmente ficarmos juntas.

O tempo que passamos separadas me ensinou a valorizar ainda mais o tempo que temos para estar juntas. E isso acontece com ela tb.
O medo que eu tinha de ser "abandonada" foi substituído pela certeza que já sou insubstituível na vida dela. Ela estar com outras pessoas a deixou mais independente, mais sociável, mas com a certeza de que sempre tem aquela mulher que está com ela no fim do dia, aquele colinho e o chamego que são únicos.

O trabalho me faz bem como pessoa, como mulher e como mãe. É aquele tempo em que estou com outras pessoas (adultos! rs), que me distraio e que me sinto mais útil. Voltar ao trabalho me ajudou demais a curar os resquícios da minha DPP mal curada.

E a principal questão... graças a Deus nunca perdi nada importante na vida da minha baixinha! Eu a vi começar a engatinhar, escutei a primeira vez que disse "mamã" (e depois outras palavras), eu notei seu primeiro dentinho e estava presente no seu primeiro passinho!

Resumindo, esse post não é pra dizer que a mãe que trabalha e a que continua com o bebê, alguma seja melhor que a outra.

Só que se caso, assim como eu, vc não tiver escolha e tiver que voltar a trabalhar fora, tente enxergar o lado positivo disso. O começo é difícil mesmo, mas passa. E qdo estiver adaptada, vai ver que não foi uma decisão assim tão ruim!



17 meses de Alice!

Oi pessoal!

Semana passada, dia 6, minha baixinha (que baixinha? Já passou os 80cm de altura! rs) completou seus 17 meses enfeitando nossas vidas!

E como foi nosso último mês?

Como vcs se lembram vai fazer só 2 meses que ela anda, mas agora quer recuperar o tempo perdido e só quer saber de correr haha

E está numa crise de independência mto louca (e complicada!) Só quer saber de andar (ou correr) e só quer ir na nossa frente! Segurar na mão? Ah aí já é chamar pra briga! 

Passear no shopping (o que fazíamos td semana) está uma saga (especialmente qdo está cheio!) Sai correndo na nossa frente, entra nas lojas, quer pegar td, para na frente das pessoas e fica dando tchau e jogando beijos haha (nessa hora a gente morre de rir, como faz?)

Ganhou mais um dente esse mês e agora já são 4 no total. 

Continua mega hiper tagarela e papagaia! Kkkk Já acorda conversando e conversa até com os cachorros na rua. Lógico que a maior parte desse "papo" só ela mesmo que entende kkk

Mês passado foi um mês difícil no setor da saúde. Td que ela não adoeceu a vida toda, adoeceu em um mês :( primeiro teve uma virose, começou a passar mal de madrugada, vomitando mto, tivemos que levar ao ps. Teve diarréia tb e ficou ruim para comer mas graças a Deus ela é mto forte e em poucos dias já estava ótima. Aí depois eu, vovó e vovô tivemos a tal virose tb...
Marido não pegou mas depois ficou doente tb. Teve febre, garganta inflamada, gripe forte e mta tosse. 
Logo teve uma febre alta tb (ela nunca tinha passado de 38 com os dentinhos, quase surtei!) 

E como a febre não abaixava, levamos a médica que diagnosticou a mesma coisa do pai, garganta inflamada e gripe forte. Com os remédios logo melhorou tb, só continuou tossindo mais um tempinho.
E lógico...eu acabei pega e adoecendo tb... mas pra mim nada de repouso ou descanso :( essa é a vida de mãe...

Graças a Deus agora estamos tds bem e se Deus quiser assim continuaremos!
E eqto td estiver ok fico mais ativa por aqui! Ebaaa!!!


Feliz dia das mães!!!!!!!

Esse é o meu terceiro dia das mães, o primeiro havia acabado de descobrir o positivo há poucos dias, o segundo estava aprendendo a ser mãe e sobrevivendo as dificuldades dos primeiros meses.
Posso dizer que esse é o melhor dia das mães que passamos, já vivemos tanta coisa, já superamos tanto, já aprendi e aprendo demais, hoje vc diz "mamã", me olha nos olhos sorri, me abraça apertado, me beija.
E tenho certeza que os próximos anos serão melhores ainda. 

Então para você, mamãe que vive qq uma das fases de seu filho (ou filhos), que o guarda no ventre e espera ansiosa sua chegada, que espera em Deus a chegada das sonhadas duas listrinhas... um feliz dia das mães a vc!

Que Deus nos dê força, paciência e sabedoria para cuidarmos e criarmos mto bem esses presentes vindos de Deus... pq amor nos temos de sobra!!!


Ps. Sumimos! Me perdoem!
Ficamos bem doentes de novo mas já estamos ok. Conto td pra vcs no próximo post! Bjos!!! Fiquem com Deus!!!!

A melhor fase é agora

Cada fase de um bebê tem suas dificuldades. Tem a adaptação com um RN, as cólicas, os picos de crescimento, o nascimento dos dentes e por aí vai...

Mas mais do que isso, cada fase é recheada de delícias... de novos aprendizados, novas descobertas...

Eu cansei de usar o "mantra" "vai passar..." naquelas fases críticas, que exigiram mto mais do que minha disposição física, mas tb toda uma paciência que eu nem sabia que existia, retirada das minhas entranhas rs
Mas mais do que isso, eu tenho a plena satisfação de ter curtido bastante cada maravilha de cada fase dela.

E ah, hoje afirmo com certeza... sei que já falei mto isso e ainda vou falar bastante no futuro... a melhor fase da Alice é agora!

Claro que não é fácil (nunca foi e desconfio que nunca será haha) ela continua dormindo mal (especialmente com esses dentinhos pipocando dentro da boca), ela não para quieta nem um segundo, adora falar "não" pra td e desafiar as regras como estou, mas mesmo assim estou amando essa fase de agora, com seus 1 ano e 4 meses... qdo ela entende td, qdo ela participa ativamente de td, nossos passeios, nossas refeições, nossos momentos a 3 e até nossas conversas rs... uma criaturinha que já esboça seus gostos, suas opiniões e sua personalidade. Um bebê andante e praticamente falante.

Uma criança custosa ao extremo, agitada, cheia de energia, que não tem medo de nada e cheia de amor por aventuras, mas também uma criança inteligente que aprende td rápido demais... e carinhosa.

Nossa como é carinhosa! Não só comigo, mas com os avós, com nossos cachorrinhos, com as crianças ao redor. Uma menininha sociável, que anda pelas ruas sorrindo pras pessoas (e recebendo mtos sorrisos de volta).

Como não amar essa fase?!
Como não amar ser mãe?!
Como não amar Alice?!